• Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Follow Us
Search By Tags
Please reload

Recent Posts

Imamato e o Oitavo Imam Ali Al-Reda (as)

July 24, 2018

1/10
Please reload

Featured Posts

O Sagrado Mês de Ramadã

May 28, 2017

Em nome de Deus, O Clemente, O Misericordioso!

 

Entenda o sagrado mês de Ramadan.

 

Deus disse em seu sagrado livro:

 

“Ó fiéis, está-vos prescrito o jejum, tal como foi prescrito a vossos antepassados, para que temais a Deus”. (C. 2 – V. 183)

 

O profeta Disse (S.A.A.S.) disse: “Ó humanos, eis que chegou para vós o mês de Deus, com a bênção, a misericórdia e o perdão, sendo um mês privilegiado aos demais diante d’Ele, pois seus dias são os mais excepcionais, suas noites as mais extraordinárias e suas horas as mais singulares. Neste mês, fostes convocados à hospitalidade de Deus e vos tornastes do povo nobre de Deus. Neste mês, o vosso sono é devoção, o vosso labor é aceito e o vosso apelo é atendido. Então, ofertai ao vosso Senhor sinceras intenções em corações puros, para que Ele vos permita o sucesso durante o jejum e recitação de Seu Livro, pois o infeliz é aquele que é não é perdoado por Deus neste grandioso mês.”

 

 

 

As condições que tornam o jejum obrigatório:

 

1 – Balegh (maioridade Islâmica, para homens acima de 15 anos lunares e para mulheres 9 anos lunares);

2 – O juízo mental;

3 – Plena consciência (não ser acometido de desmaio);

4 – Gozar de saúde física;

5 – Estar limpo de qualquer menstruação ou pós-parto (haidh e nafas);

6 – Estar purificado após a prática sexual (janabah);

7 – A permanência em uma localidade não estando de passagem (intenção de permanência de 10 dias ou mais), ou seja, não estar em viagem.

 

As condições para a aceitação do jejum:

 

1- A fé no Islam;

2 – O juízo mental;

3 – Estar limpo de qualquer menstruação ou pós-parto (haidh e nafas);

4 – A permanência em uma localidade não estando de passagem (intenção de permanência de 10 dias ou mais), ou seja, não estar em viagem.

5 – A intenção de jejuar para Deus, e não a outro (basta uma intenção para jejuar todo o mês sagrado de Ramadan).

6 – O jejum não deve ser prejudicial à pessoa,

7 – Restringir-se de atos que invalidam o jejum entre o inicio da alvorada até o por do sol (comida, bebida, prática sexual, a emissão proposital de esperma, a permanência na impureza após a prática sexual, mentir por Deus e pelos infalíveis (Masumin) (A.S.), mergulhar a cabeça na água, levar a poeira grossa até a garganta, lavagem intestinal, induzir o vômito).

 

O Jejum dos Prazeres Ilícitos

 

O Profeta disse: “Talvez o aproveito de um jejuador seja somente a fome, e de um orador seja somente o cansaço”.

O Imam Ali (A.S.) disse: “O jejum do corpo é isentar-se da comida por vontade própria, pelo medo do castigo e pela aspiração da recompensa e gratidão, o jejum da alma é proteger e evitar os cinco sentidos quanto aos pecados e esvaziar o coração de todos os motivos do mal.”

 

Fátima Azzahra (A.S.) disse: “Como alguém jejua sem preservar sua língua, seu ouvido, sua visão e seus instintos?”

 

As comemorações mais importantes do mês sagrado de Ramadan:

 

1 – A revelação do Alcorão sagrado na noite do decreto (Lailatol Qadr)

2 – O ano da angustia (pois nele faleceram Abu Taleb, tio do profeta (S.A.A.S.) e a mãe dos fieis, Khadija Al-Kubra, esposa do profeta), no ano 10 depois da revelação.

3 – A libertação de Meca no ano 8 Hejrita.

4 – O nascimento do Imam Hassan ibn Ali Al-Mujtaba (A.S.) em 15 de Ramadan.

5 – A grande batalha de Badr em 17 de Ramadan

6 – O martírio do Imam Ali ibn abi Taleb (A.S.) em 21 de Ramadan.

7 – As noites do decreto (Lailatol Qadr) na última dezena do mês.

8 – O Dia internacional de Jerusalém, na última sexta-feira do mês de Ramadan, assim como foi instituído pelo Imam Khoemini (K.S.).

 

As obrigações e recomendações do mês sagrado de Ramadan

 

1. Al-Istihlal e a súplica ao se avistar a lua nova: “ALLAHUMMA AHELLAHU ALAINA BEL AMN UAL IMAN, UAL SALAMAH, UAL AFIAH, UAL REZKEL-UASE’, UA DAF’EL ASKAM, ALLAHUMMA ARZEKNA SEIAMAHU UA KEIAMAHU UA TELAUATAL-KOR’AN FIH, ALLAHUMMA SALLEMHO LANA UA SALLEMNA FIH”. (Deus nosso, faça com que esse mês sagrado seja um teto com segurança, fé, saúde, paz, muita riqueza, afastamento dos males. Deus nosso, nos dê a força para poder jejuar, estar em devoção e recitar o Alcorão, ó Deus nosso nos entregue a ele e o entregue a nós)

 

2. O banho em todas as noites, especialmente nas noites ímpares.

 

3. As leitura das súplicas especiais de Ramadan, e entre elas o Dua Al-Eftetah (A Súplica da Abertura), Dua Assahar (A Suplica da Madrugada) e as súplicas diárias.

 

4. A recitação do Alcorão Sagrado: “Quem recitar nele (Ramadan) um versículo do Alcorão, será recompensado como se tivesse recitado todo ele em outros meses”. Recomenda-se que seja recitada a Surata Al-Qadr (Surata O Decreto – Capítulo 97) no Suhur (Refeição da Madrugada) e no Iftar (Desjejum).

 

5. A realização das orações obrigatórias: “Quem rezar uma oração obrigatória nele (Ramadan), será recompensado como se tivesse feito setenta orações obrigatórias em outros meses”.

 

6. Pronunciar com freqüência Allahuma saleh ala Mohammad ua alle Mohammad.

 

7. Estreitar laços com os parentes: “Quem se ligar a um parente, Deus perdoará seus pecados, e quem cortar laços com um parente Deus cortará sua clemência para com ele no dia de seu encontro”.

 

8. Ser caridoso, carinhoso com os órfãos, e sempre aumentar suas práticas do bem

 

9. Refrear os olhos quanto ao pecado e do ilícito, e se refrear quanto a escutar o ilícito, pois isto em si é um pecado em todas as situações, e especialmente durante o mês de Ramadan.

 

10. A oração de mil genuflexões durante este mês: “Quem rezar voluntariamente, Deus o registrará como um dos afastados do inferno”.

 

11. A boa conduta: “Entre vocês, quem tiver boa conduta neste mês, Deus o afirmará na senda (SIRAT) no dia em que se tremem os pés (Dia do Juízo Final)”.

 

12. Oferecer o Iftar (Desjejum) aos jejuadores: “Quem der de comer a um jejuador fiel neste mês, será igual a quem libertou um escravo, e Deus perdoará todos os seus pecados passados”.

 

13. Se afastar das proibições divinas. O Mensageiro de Deus disse: “Ó pai de Hassan (Imam Ali), a melhor das ações neste mês é se afastar das proibições divinas”.

 

14. A confirmação e a precaução quanto aos horários do Iftar (Desjejum) e Imsak (momento em que se inicia o jejum) pois fazem parte do jejum correto.

 

15. Dizer no momento do Iftar: “ALLAHUMMA LAKA SEMT, UA ALA REZKEKA AFTART, UA ALAIKA TAUAKKALT. (Deus nosso, por Ti jejuei e pela sua riqueza desjejuei, e em Tu me apoiei, e para o jejum de amanhã me intencionei)

 

16. Permanecer em vigília durante as grandiosas noites do decreto, e as recomendações desta noite são:

a) O banho,

b) a oração de duas genuflexões, depois da Surata Al-Fatiha recitar sete vezes a Surata Attauhid, e ao término dizer setenta vezes ASTAGHFEROLLAH RABBI UA ATUBO ELAIH (Peço perdão a Deus, o meu Senhor, e a ele volto arrependido), e também a oração de cem genuflexões.

c) A Súplica de Levantamento dos Alcorões,

d) A súplica do Jaushan Al-Kabir,

e) A visitação do Imam Hussein (A.S.),

e) A recitação da Surata A Aranha, Romanos e a Fumaça (Suratas de número 29, 30 e 44),

f) Estar acordado nesta noite para apelar, orar e pedir perdão e conhecimento, e também recordar e orar pelos parentes falecidos.

 

17. A busca pelo conhecimento, se informando sobre as questões religiosas e sobre as jurisprudências Islâmicas que estão ligadas ao mês de Ramadan.

 

18. As recomendações da ultima noite são a leitura da suplica da despedida: ALLAHUMA LA TAJ’ALHO AKHERA AHDEN MEN SEIAMANA ELAIH, FA’EN JA’ALTAHU FAJA’ALANI MARHUMAN UA LA TAJ’ALNI MAHRUMAN. (Ó Deus nosso, não o (Ramadan) faça ser a ultima promessa do nosso jejum a ele (Ramadan), e se o deixar, então seja clemente comigo e não me faça um dos excluídos.) É recomendada a oração de dez genuflexões com uma leitura da Surata Al-Fatiha (A Abertura) e dez da Surata Attauhid (A Unicidade) em cada genuflexão, e a falar em cada inclinação e prostração dez vezes: SUBHANALLAH UALHAMDO LELLAH UA LA ELLAHA ELLALLAH UALLAHO AKBAR (Glorificado seja Deus, o louvor é a Deus, e não há divindade além de Deus, pois Deus é o Excelso) e em cada duas genuflexões depois do Taslim falar mil vezes ASTAGHFEROLLAH (Peço perdão a Deus). E depois dizer: IA HAIIO IA KAIIUM, IA DHAL JALALE UAL EKRAM, IA RAHMANAL-DUNIA UAL AKHIRA, UA RAHIMOHA, IA ARHAMORRAHEMIN, IA ELAHAL AUUALINA UAL AKHERIN, EGHFER LANA UA TAKABBAL MENNA SALATANA UA SEIAMANA UA KEIAMANA (Ó vivente, ó subsistente, ó senhor da majestade e da generosidade, ó clemente da vida terrena e eterna, ó quem é seu clemente, ó mais clemente de todos os clementes, ó senhor dos primeiros e dos últimos, perdoa nossos pecados e aceite nossa oração, jejum e as nossas devoções.) e o Profeta Mohammad (S.A.A.S.) disse: “Juro por aquele que me mandou como profeta junto com a verdade, que o orador desta oração não levantará a cabeça da prostração até que Deus perdoará todos os seus pecados e aceitará o seu jejum do mês de Ramadan, e ignorará as suas desobediências.”

 

19. Zakat Al-Fitra: é uma devoção financeira obrigatória, que deve ser retirada na véspera do dia do Eid Al-Fitr, ou na sua manhã. A mesma é equivalente ao valor de três quilos de alimentos não-perecíveis, por si e por seus dependentes, pois é parte da aceitação do jejum. É obrigatória mesmo àqueles que não jejuaram por um motivo justificado religiosamente.

 

Pedimos a Deus que lhes dê sucesso para as boas ações, e pedimos a todos a nossa recordação em suas súplicas.

 

Fonte: Arresala.org.br

Please reload

  • Twitter Clean
  • w-facebook
  • w-youtube
  • w-flickr