Bater no peito como sinal de luto é proibido?

O Islã permite que cada um expresse seus sentimentos de felicidade ou tristeza em sua própria maneira, desde que inclua um ato pecaminoso como beber álcool ou dançar, etc. Os seres humanos em todo o mundo têm culturas diferentes e podem expressar seus sentimentos de acordo com ao que eles acham adequado dentro do quadro da Shariah.



Luto pelas tragédias do Imam Husain (AS) e de todos Ahlul Bayt (AS) é um sinal de amor ao Profeta (SAWA) e sua Progênie Ahlul Bayt (SAWA). Aqueles que não lamentam tais tragédias refletem que não sentem um certo grau de amor. O Profético Hadeeth diz: Ninguém de vocês, ó muçulmanos, será um crente até que me ame e a minha progênie mais do que seu amor por si mesmo e sua família.


Nós perguntamos aos muçulmanos que não choram nem se importam com as tragédias do Imam Husain (AS): Se algum de seus entes queridos enfrentar uma tragédia, o que sentirá por ele? Então por que você ignora as tragédias do Imam Husain?

O próprio Profeta lamentou e chorou sobre esta tragédia antes que ela acontecesse (Al-Mo'jam Al-Kabeer por Al-Tabarani (2811) Sunan al-Tirmithi 3774, e Musnad Ahmad Ibn Hanbal, V.1, P.85 e Al -Mustadrak 'Alaa Saheehain por al-Haakim al-Nisabori, V.3, P. 176, e Al-Bidayah WAL Nihayah por Ibn al-Atheer, 8: 200, e muitos outros livros sunitas).

O fato básico é este: Todo amante do Profeta (SAWA) deve se sentir triste pelas tragédias do Profeta e sua Progênie, caso contrário, sua alegação de ser amante do Profeta (SAWA) será questionável.


A forma de expressar os sentimentos tristes depende da própria pessoa e de sua cultura e sociedade. Não temos o direito de impor às pessoas de diferentes culturas o que consideramos adequado de acordo com nossa própria cultura e sociedade.

Bater no peito para expressar tristeza e pesar é usado por pessoas em muitas culturas. Mesmo Ay'sha, filha de Abu Bakr, costumava bater no peito na morte de uma pessoa amada, como você pode encontrar em muitos livros sunitas, por exemplo, Musnad Ahmad ibn Hanbal; Hadeeth número 25144 e Musnad Abi Ya'la; V.8, P. 63, e Al-Bayhaqi Dala'il Al-Nubowwah, Hadeeth 3151 e Ibn Sa'ad em al-Tabaqaat al-Kubra, V2, P.261 e Ibn al-Atheer em al-Kaamil fil Rareekh, V.2, P. 322 e muitos outros livros sunitas.


Fonte: Sayyed Mohammad Al-Musawi , é originário do Iraque e dirige a Liga Islâmica Mundial Ahlul Bayt em Londres.

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo