Mais de 300 distorções na tradução do Alcorão Hebraico impressas na Arábia Saudita

Uma tradução hebraica do Alcorão publicada na Arábia Saudita contém mais de 300 distorções e erros, disse um especialista árabe.

Mahmoud Refaat disse que a tradução foi cuidadosamente estudada por mais de um mês e que as falhas encontradas são superiores a 300.

De acordo com Alaeddin Ahmed, um pesquisador palestino, as imprecisões, a maioria correspondem às crenças dos judeus, parecem ser incluídas intencionalmente para apaziguar Israel.

Um homem chamado Asaad Nimr Basoul, morando nas partes norte da Palestina ocupada, fez a renderização, observou ele.

Entre as distorções na tradução está o uso do 'Templo de Salomão' em vez da Mesquita de Al-Aqsa no versículo 7 da Surata Isra. Além disso, o tradutor não usou os nomes do Profeta Muhammad (PBUH) e do Profeta Jesus (AS).

68 visualizações