Nem socialismo nem democracia liberal: o Irã propõe uma terceira via


"Graças à bênção do Islã, propusemos ao mundo uma terceira via, que não é a do socialismo na economia e no que é derivado da economia, nem a da democracia liberal no Ocidente, com as consequências e consequências características que ele traz.



Temos uma terceira via pela qual nosso país está avançando hoje, embora em aspectos diferentes tenhamos tido algum atraso e deficiências, mas isso não faz muito tempo. Afinal, quarenta anos não são um tempo excessivo para a atividade de um sistema ou para alcançar uma civilização. Os países ocidentais, que hoje possuem uma civilização supostamente consolidada, enfrentaram problemas por quatro ou cinco séculos. No nosso caso, quarenta anos não é grande coisa. Fomos negligentes em algumas áreas, mas podemos apresentar bem essa terceira via, viajar bem e avançar e atrair corações, com nossas ações e palavras razoáveis, nessa direção; não necessariamente em relação a nós mesmos ou ao nosso país, não;


A cultura ocidental escolheu um caminho errado desde o início, mas no início não era tão decadente. No começo, não era assim; muitas das depravações e excentricidades que existem hoje nessa cultura não existiam nos países ocidentais há cem ou cinquenta anos atrás. Eles continuaram a aumentar cada vez mais as coisas sobre as quais realmente se envergonha ter que falar. Atualmente, nos países ocidentais, o que é rejeitado como ilegal é propagado e o que é conhecido como fins legais. Nós não dizemos isso porque somos contra eles, mas muitos de seus sábios dizem e escrevem, muitos dos quais procuram o bem para eles e muitos deles têm suas esperanças depositadas neles. Mesmo assim, uma corrente de poder ambiciosa e altamente capitalista, na qual há uma mistura de sionismo, colonialismo e arrogância, Ela impulsiona essa tendência nos Estados Unidos e, na retaguarda, na Europa e nos países que as seguem. Se conseguirmos fazer as coisas bem, poderíamos salvar muitas sociedades da influência, penetração e domínio dessa cultura." Aiatolá Khamenei


Fonte

https://spanish.khamenei.ir/news/3576